quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Revolta e Impunidade

Ae moçada,
Hoje vai ser um post off-topic.
Estava eu voltando de Blumenau(trabalho) para Jaraguá do Sul(casa), quando o telefone toca no meio do caminho. Era minha esposa, aos prantos, com ar de desespero. Parei o carro pra tentar perguntar o que tinha acontecido quando minha sogra tirou o telefone da mão da minha esposa pra me contar o que havia se passado e tentar me tranquilizar.
Minha esposa ainda está de férias na praia. Hoje na parte da manhã foi até o centro da cidade pra sacar algum troco, fazer umas comprinhas e levar as crianças (meu filho e dois afilhados) para conhecer o Museu do Mar e o Museu Histórico de São Francisco do Sul.
Na volta, quase chegando em casa, um Sargento da Polícia Militar, de folga, completamente embriagado bateu no carro dela e a fez rodopiar na pista. Graças ao nosso bom Deus não aconteceu nada que pudesse atingir a integridade física de ninguém.
Antes que minha esposa conseguisse sair do carro e saber o que tinha acontecido, já encostados estavam uma viatura da GRT e outro carro que vinha logo atrás. A viatura estava em perseguição ao distinto Sargento da Poliícia Militar que vinha ziguezagueando por quilômetros antes de conseguir interceptá-lo. O outro carro acabou parando pra dar socorro e avisar que o que o distinto sujeito estava fazendo na pista. Pelo depoimento, o digníssimo Sargento estava quase indo de frente contra um poste quando conseguiu desviar mas acabou atingindo o carro onde estava minha família.
As primeiras palavras de um dos policiais da GRT foram: "Sargento, o Sr. deveria dar o exemplo." E o digníssimo ficou uns 40 minutos dentro do carro sem conseguir sair. Não porque estava machucado, mas sim porque estava em um estado de embriaguez mais que nítido, que não o permitia sair do estado de inércia em que se encontrava. Outra viatura da Polícia Rodoviária Estadual apareceu.
A história acabou quase três horas depois, quando o laudo do acidente ficou pronto e depois que minha esposa solicitou que fosse redigido um documento, atestando a embriaguez do digníssimo. Se não fosse a insistência da minha esposa, talvez nem isso tivessem feito. Ela saiu da delegacia depois de ter feito o que tivesse ao seu alcance para que a justiça fosse ou seja feita. Inclusive, o filho do digníssimo apareceu, e perguntou à minha esposa até onde ela queria levar isso e se isso poderia ser negociado. Ela respondeu: "Eu só quero justiça."
Agora ficam as perguntas no ar:
- O Digníssimo Senhor Sargento da Polícia Militar foi detido?
- Sua carteira foi apreendida?
- Será punido?
E o mais importante:
- Será que ele aprendeu com o acontecido?
Só me resta desejar que a impunidade não prevaleça e que isto sirva de exemplo a outros policiais e principalmente, a toda população.
"Na Corrida...", Frank.

7 comentários:

  1. Realmente um fato muito revoltante.
    Graças a Deus a sua familia não sofreu maiores consequencias.
    Dê os parabens a sua esposa por ter se mantido firme perante a situação


    Abraço

    ResponderExcluir
  2. bah, um fato desses é de dar revolta mesmo. Ainda bem que não ocorreu nada de mais grave com a tua família. mas o pior de tudo é saber que muito provavelmente esse sargento não vai sofrer nenhuma punição.

    Stéphanie
    http;//tephyperrone.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Revoltante... pouca vergonha...

    Ainda bem que tudo esta bem com sua familia... isto é o mais importante.

    Sua esposa esta de parabéns em buscar e garantir seus direitos.

    Abcs e tudo de bom.
    Wlad
    http://vouevoltocorrendo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Que horror, hein?
    Ainda bem que não aconteceu nada de pior. Hoje vamos para São Francisco, amanhã passamos lá para dar um oizinho!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Fiquei chocada com lendo este seu "post". Deus seja bendito por ter salvo a sua familia. Isto e o que conta.

    Espero que a justiça seja feita. Este senhor deveria esta na cadeia e perder a sua carteira. Revoltante!

    Um abraço

    www.partridgeusa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Sem comentários! Vergonhoso...Por Deus, todos estão bem.. principalmente sua esposa e crianças...

    ps.: Seu blog é muito bacana!

    bons treinos

    ResponderExcluir
  7. Frank, de início, quero registrar o meu agradecimento, já que, com atraso e surprtesa, verifiquei que você pôs o meu blog na tua lista de acompanhamento. Quero te dizer que esse meu blog passou a receber menos atenção à medida que tenho priorizado a minha página pessoal, que também te aconselho acompanhar.
    Sobre o que ocorreu com a tua esposa, é lamentável e deprimente e denota o quanto tem de gente despreparada nos dando insegurança, nas ruas, quando, ao contrário, deveria responder pela Segurança Pública.
    Eu, particularmente, em novembro de 2001, vivi uma cena um pouco pior e bem mais deprimente envolvendo a PMCE, quando eu estava fazia um lindo treino numa linda tarde de domingo!
    Em off, eu te revelo depois.
    Forte abraço.
    Panga.
    Ultramaratonista.
    Recordista Cearense de Quilometragem Acumulada.
    Fortaleza/Ceará.
    www.fernandopangare.com.br
    www.flickr.com/photos/fernandopangare/

    ResponderExcluir