terça-feira, 24 de março de 2009

A massificação dos suplementos alimentares

Um post um pouco off-topic, mas não muito, pois vários corredores fazem uso de suplementos alimentares no seu dia a dia, inclusive eu. Mas é bom tomarmos cuidado com o uso excessivo dos mesmos. Como o próprio nome já diz, são suplementos e não devem substituir a alimentação balanceada que todos deveríamos ter.

Lembro-me que no início da década de 90, havia duas ou três empresas desses produtos no país. O público consumidor era bem restrito. Com o passar dos anos, os suplementos foram sendo absorvidos pela nossa cultura, chegando a todas as classes sociais e se massificando de tal forma que hoje em dia existem dezenas de fabricantes nacionais desses produtos. Repare que mesmo as pessoas de baixa renda, utilizam esses produtos atualmente. Essa disseminação dos suplementos alimentares nos leva a algumas questões dignas de debate e reflexão.

PORQUE OS SUPLEMENTOS SÃO TÃO USADOS NA SOCIEDADE MO
DERNA?
Desde os tempos bíblicos, da Grécia antiga, o homem busca substâncias na natureza para a melhora da performance esportiva e vigor físico em geral. Hoje em dia isso é muito mais evidente porque vivemos a cultura do imediatismo.

O lema é: mínimo esforço e máximo resultado. As pessoas querem adquirir corpos esteticamente belos de forma relâmpago. De preferência com o mínimo esforço possível. Estão dispostas a gastar o que for necessário. É aí na minha opinião que entram os suplementos alimentares, para não mencionar os recursos farmacológicos. Esses produtos vendem a idéia aos praticantes de exercício físico, que o resultado pode estar dentro de um pote. Como se a alimentação in natura e os exercícios físi
cos fossem meros coadjuvantes no processo. E não são.

CONSEQUÊNCIAS DA MASSIFICAÇÃO – VANTAGENS E DESVANTAGENS
Fica muito difícil para os profissionais de educação física e nutrição acompanharem todos os produtos que são lançados no mercado. São muitas marcas e muitos produtos. A ANVISA demorou demais para regulamentar esse mercado. Resultado disso é que 70% dos suplementos são de efeito placebo, ou seja, não servem para nada. Como as empresas desse segmento não têm que comprovar a eficácia de seus produtos através de evidências científicas, alegam o que bem entendem. Defendo que esses produtos passem pelo mesmo crivo que os medicamentos.
Ou seja, sem evidência científica da eficácia do produto, a comercialização do mesmo estaria proibida. Aliás, disse isso no e-mail que enviei a ANVISA sobre a consulta pública realizada por essa agência.
Os fabricantes alegam o que querem sobre seus produtos, o consumidor se vê cercado de produtos que ele não entende para que servem. Os proprietários de lojas desses produtos só querem empurrar e vender. A obrigação de proteger o direito do consumidor é do governo federal, através da ANVISA. A responsabilidade acaba sendo nossa e dos outros colegas profissionais de saúde, orientar as pessoas a respeito desses produtos. A vantagem do crescimento do mercado de suplementos pode ser vista no aumento do patrocínio a atletas de várias modalidades, o que é muito positivo, e o grande aumento no número de revistas de divulgação sobre fitness, qualidade de vida e musculação. A maioria dos anunciantes dessas revistas são empresas de suplementos. Repare como existem mais revistas nacionais de musculação e fitness hoje em dia do que na década de 90.

O QUE ISSO GERA AO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA E NUTRIÇÃO
O profissional de educação física, principalmente aquele que trabalha em academia, não têm como fugir do tema suplemento alimentar. É obrigado a entender do assunto. Ocorre que o currículo do ensino superior na nossa área aborda esse tema com uma incrível superficialidade. O curso superior de educação física bacharel / licenciatura, nem sequer é um curso de biológicas. Logo o profissional que ficar restrito ao conhecimento do currículo acadêmico e não fizer cursos, não estudar uma boa bibliografia sobre o assunto, dará vexame quando debater nutrição geral e esportiva.
Noto que a maioria dos colegas, ao invés de explicarem conceitos básicos de nutrição ao aluno na academia, preferem simplesmente prescrever um suplemento. Sei que é trabalhoso explicar nutrição básica aos alunos, mas devemos fazê-lo ressaltando a importância da alimentação in natura combinada aos exercícios físicos.
Até porque a maioria dos alunos não necessita desses produtos. Mal treinam de verdade. Agora para o profissional de nutrição, conhecedor de nutrição esportiva, que é o mais indicado para prescrever suplementos, até porque teve uma formação na are de biológicas de fato, a massificação desses produtos é uma benção. O grande boom que a nutrição esportiva vive atualmente é em função disso. Surgiu um mercado de trabalho enorme em academias e clubes para esses profissionais. É raro hoje em dia uma academia de médio e alto padrão que não possua um nutricionista esportivo.

CONCLUSÃO
Gostaria de deixar bem claro que não sou contra o uso de suplementos alimentares. Sou contra a falta de critério na prescrição desses produtos por parte dos profissionais de educação física e nutrição. Será que o aluno típico de academia necessita de suplementos ?
Defendo a regulamentação desse mercado. Que seja proibida a venda de produtos cuja eficácia não tenha nenhuma comprovação científica. Caso contrário, o consumidor continuará envolto em um mar de porcarias cheias de alegações fantasiosas. Os profissionais de saúde devem informar às pessoas que o mais importante é o exercício físico bem feito e uma boa alimentação in natura, e que não existem poções mágicas para atingir o objetivo, seja ele estética, saúde ou mesmo performance.
A prevalecer apenas o interesse econômico, no futuro não muito distante haverá dois tipos de supermercados, um de alimentos in natura e outro de suplementos alimentares.

Autor.: Paulo Augusto Monteclaro Cesar Jr
Fonte.: http://www.educacaofisica.com.br

2 comentários:

  1. desde o ano passado eu faço uso de suplementos alimentares. estava muito magra e precisava ganhar peso e massa muscular ai comecei a tomar Whey Protein. Também tomo maltodextrina antes e durante os treinos. fora os comprimidos de vitamina. UFA, é coisa, hehe, mas se parar com eles fico muito fraca.

    abraço
    Stéphanie

    ResponderExcluir
  2. ótimo post.
    uso a malto depois da corrida e da natação. mas, tenho me sentido cansado. vou procurar uma nutricionista.
    abs.

    ResponderExcluir